Reposição Proteica

Considerções importantes para o seu consumo e melhorar seu corpo nesse verão!

 

A proteína é o “ bloco “ formador dos tecidos, com a menor quantidade dessa em nosso corpo ficamos fragilizados. Os benefícios do suplemento proteico vai além de conseguir uma musculatura definida. Como complemento de uma dieta bem elaborada, a ingesta proteica garante um poder maior de saciedade, e por conseguinte, pode ser de grande valia quando também é o nosso objetivo a perda de peso gordo. Além disso, tende a deixar os nossos níveis de açúcar estáveis no sangue, pois a proteína tende a frear a absorção de carboidratos presentes na mesma refeição e, por último, o fato de ser na apresentação de pó permite o seu consumo facilmente em qualquer ambiente. Existem vários tipos de proteínas no mercado, á saber:

  • Proteína em pó á base de vegetais ( com ou sem adição de lactobacilus ) – esses podem auxiliar no controle de sua flora intestinal e garantir um melhor funcionamento intestinal.
  • Proteína em pó do ovo ( albumina ).
  • Proteína em pó derivado do arroz.
  • Proteína em pó da soja.
  • Proteína em pó de glúten.
  • Proteína em pó derivado do soro do leite ( whey protein ).
  • Proteína em pó derivada da massa do leite ( caseinato de cálcio ).
  • Proteína da carne bovina –essa novidade ainda não é disponível no nosso país.

 

Qual a diferença entre os diferentes tipos ?

Basicamente está, principalmente, na velocidade de absorção e na capacidade de inflamação. A proteína do soro de leite, por exemplo, é absorvida de forma mais rápida que a proteína da massa do leite e a do ovo. Já a proteína derivada de vegetais tem menor poder de inflamar o organismo do que a derivada da carne vermelha. Cada tipo de proteína deve ser escolhida de acordo com as necessidades de cada paciente.

O ideal é usar as de menor velocidade de absorção durante o período noturno, entre o intervalo do jantar e café da manhã, e as de velocidade mais rápidas de absorção no pré e no pós treino, pois elas não deixarão uma maior concentração de sangue no aparelho digestivo fazendo assim, com que seu treino renda mais. Além disso, no período pós treino imediato, existe um tempo de melhor absorção de nutrientes, logo quanto mais rápida for a absorção, melhor a recuperação das microlesões causadas pelo exercício.

Na hora da escolha, você também tem que levar em consideração as necessidades do seu corpo: a proteína de soja ou de carne vermelha é uma boa opção para quem apresenta algum tipo de alergia a proteína do ovo ou leite. Já os que escolheram serem vegetarianos, podem aproveitar a derivada de vegetais. Se você está no processo de menopausa, pode ser bastante inteligente usar a de soja, que é um fitohormônio “ estrogênio - like “. Agora se você é um indivíduo que sofre frequentes microlesões musculares ou “ quase “ um atleta devido ao seu tipo e frequência de treino, você se beneficiará muito da proteína do Whey.

Bem, é isso, espero que agora no seu treino futuro, você possa lançar mão de um reposição correta de proteína, que renda a você resultados espetaculares no seu corpo e na sua saúde. Bom treino !