Excesso de sal na nossa alimentação diária
- verdades e mitos

O sal de cozinha, conhecido como " cloreto de sódio " é uma substância essencial ao homem. A salga dos alimentos já era realizada desde a época do Egito, cerca de 4000 A.C.

A necessidade diária de sal para um adulto de é cerca de 4 a 6 gramas/dia, o que equivale a 2,4 gramas de sódio . O mineral sódio está presente na maioria dos alimentos, logo sódio não é sinônimo de sal.

É prudente atentar na hora de ler o rótulo dos alimentos, pois eles trazem a quantidade de sódio e não de sal. A ingesta de sódio em excesso pode trazer malefícios ao nosso corpo, pois ele é responsável pelo controle do liquido extra celular, por isso o seu consumo em excesso leva ao edema ( inchaço ) no corpo, em especial nas nossa pernas; também participa no controle da transmissão do impulso nervoso celular, para formação de cálculos no rim, e a nível pulmonar, gerando crises de broncoespasmo, que resultam em crises de "falta de ar ". Sabe-se que o nosso sistema renal tem uma capacidade limitada para filtrar e excretar o sal; quando o seu consumo é mais alto, o rim trabalho sob uma pressão maior e pode ter seu funcionamento mais comprometido.

Não existem relatos de efeitos negativos quando da baixa ingesta de sódio.

Estima-se que 75% do sódio consumido sejam provenientes de alimentos processados industrialmente, com destaque para molhos como Ketchup, produtos em conservas e embutidos. Seria mais interessante suprirmos a necessidade diária de sal com alimentos naturais, onde o excesso seria evitado: como a carne, peixe e ovos, porém um pequena introdução do sal de cozinha se faz necessário, devido a presença de iodo, que é um mineral fundamental á saúde e nosso alimentos são pobres nele.

O grau de sensibilidade ao sal varia de pessoa para pessoa. Acredita-se que, por razões genéticas, alguns indivíduos não manipulam bem o excesso de sal no seu corpo, logo são mais sensíveis aos malefícios dele, isso é mais frequentes nas pessoas de raça negra. Outro dado importante de citar é que a mulher na menopausa tem uma menor proteção ao excesso de sal. Pessoas normais, demoram 1 a 2 dias para eliminar o excesso de sal na alimentação. Em paciente com maior sensibilidade ao sal, esse processo de eliminação pode demorar de 5 a 7 dias, e com isso, gerar doenças como a hipertensão arterial.

Um boa dica paraevitar o consumo excessivo do as é valorizar o sabor de outras ervas e condimentos que acentuam o sabor dos alimentos , afinal ser " sem sal " , não significa sinônimo de ser " sem graça " . Evitar o uso do saleiro á mesa e se acostumar somente com o sal presente e o introduzido quando do preparo dos alimentos .

 

Quantidade sódio presente em alguns alimentos:

 

Azeitona verde ( 30 g ) - 925 mg
Picles ( 30 g ) - 440 mg
Palmito ( 50 g ) - 281 mg
Biscoito salgado ( 30 g ) - 475 mg
Bacon ( 3 fatias grelhadas ) - 300 gramas
Batata Frita ( 30 g ) - 135 mg
Salame ( 50 g ) - 575 mg
Presunto magro ( 50 g ) - 700 mg