Vitamina D - Deixa o sol brilhar em você

Para ter um vida longa e saúde de ferro devemos cuidar da alimentação, movimentar o esqueleto, dormir com os anjos e manter a cuca fresca. Isso você já esta careca de saber, ne ? Mas, muitos cientistas acrescentam na lista banhos diários de sol. Com apenas 15 minutos de exposição, os raios solares ativam o organismo a produção de uma substancia capaz de fortalecer os ossos, deixar o organismo a produção de uma substancia capaz de fortalecer os ossos, deixar as defesas em equilíbrio, preservar a nossa saúde mental e garantir uma boa função cardiovascular.

O sol tem a missão de acordar a vitamina D que existe em nosso organismo. A pele é rica em uma substancia chamada colecalciferol ( que pode também ser obtido quando comemos fígado de peixe e gema de ovo ), so que ela fica inerte em nosso corpo. Quando os raios ultravioleta atinge o nosso corpo, a substancia inerte ganha uma ativa: a vitamina D. Ela passa, então, a exercer um papel fundamental em diversas funções orgânicas.

A vitamina D aumenta a formação dos ossos, além de ser importante para a redução dos níveis de estrogênio na menopausa e colaboram no desempenho de músculos, nervos, coagulação do sangue, crescimento celular e utilização de energia. E uma substancia preciosa para o nosso organismo, pois além de ser vital para regular a nossa pressão arterial, manter o nosso sistema nervoso em equilíbrio e é essencial para o nosso " turn over " do mineral cálcio nos nosso ossos, agindo principalmente no controle da osteoporose.

Novos estudos apontam que a vitamina D e também importante no controle do estresse, na síntese da melanina e na diferenciação das células da pele e sangue. Porem, cerce de um bilhão de pessoas no mundo apresentam níveis baixos de vitamina D. Em nosso pais, 99,3 % da população ingerem a vitamina em doses menores das recomendadas. Estima-se que metade da população branca e 90 % dos negros e asiáticos sofrem de alguma doença relacionada a falta de vitamina D no organismo.

Direta ou indiretamente, a vitamina D participa da formação de mais de 210 genes, responsáveis pela nossa resposta imunológica. A falta de vitamina D também esta relacionada a ao aumento da incidência de diabetes, tuberculose, esclerose múltipla , osteoporose e raquitismo , doença que enfraquece os ossos. Ela perticipa do processo de diferenciação celular, inibindo a sua proliferação e auxiliando o não aparecimento de células cancerígenas. Promove o fortalecimento do nosso sistema imunológico e atua na secreção de insulina, o que em pacientes que tenham carência dessa vitamina podem desenvolver a intolerância a glicose. A dose recomendada de vitamina D varia de acordo com a idade e com o local onde se vive, por causa da carência ou não da luz solar durante o ano. Em media, um adulto precisa de 5 microgramas por dia e garantir uma boa captação solar, sem o uso de protetor solar, de 20 minutos por semana, no mínimo. Os idosos, em geral, devem consumir 10 microgramas/dia.

O suplemento pode ser obtido por alimentos como salmão, sardinha, atum, cogumelos, óleo de fígado de peixe, gema de ovo, manteiga e iogurte.

 

Vamos ilustrar com um cardápio enriquecido em vitamina D para você garantir boa doses desse nutriente no seu corpo:

 

        • Café da manha - 3 torradas integrais light com manteiga + 2 ovos cozidos.
      • Intervalo da manha - 1 pote de iogurte light com uma colher das de sopa de cereal integral.
      • Almoço - 3 colheres das de sopa de arroz integral misturado com cogumelos picados, em quantidade a gosto. ! filet médio de atum picado. Abobrinha refogada com tomate e brócolis.
      • Lanche da tarde - 1 sanduiche de pao integral com pasta de sardinha com maionese light.
      • Jantar - 3 colheres das de sopa de espinafre com frango cozido. Beringela refogada a gosto.