logo HR

Ame seu coração

Melhorar a vida das pessoas com pequenas atitudes pode parecer difícil... mas não quando se fala da saúde do coração ! Gestos simples podem ser facilmente incorporados á rotina de seus pacientes e fazer grande diferença em sua qualidade de vida.

Cerca de 75 % das doenças cardiovasculares são causadas por fatores de risco modificáveis, como sedentarismo alterações nos níveis de colesterol e hábitos alimentares inadequados. Dados do nosso país demonstram que 2 milhões de pessoas sofrem de doença cardiovascular grave. As estimativas indicam que, até 2030, 28 % da população brasileira morrerá devido a doenças cardiovasculares. Outros estudos prevêem que entre 2000 e 2030 haverá um aumento de15 % a cada década, na mortalidade por doenças cardiovasculares.

 

O que você pode fazer pela sua saúde ?

 

  • Pedir exames de lipidograma completo ( colesterol total e suas frações ) regularmente.
  • Estimular a prática de atividade física regular. Fazer o máximo que você puder á pé, evitando sempre que for possível, o uso de elevador.
  • Estimular a substituição de gorduras saturadas e trans por gorduras mono e poliinsaturadas: incentivar o consumo de peixe, pelo menos 2 x por semana; a inclusão de nozes, castanhas e óleos vegetais.

Estudos demonstram que a substituição de gorduras saturadas por poliinsaturadas podem reduzir em até 24 % o risco de doenças cardiovasculares. Isso ocorre, pois as gorduras poliinsaturadas reduzem a relação colesterol total: HDL colesterol, melhoram a resistência insulínica diminuem á inflamação sistêmica.

 

Como o consumo dessas gorduras ditas "boas " podem fazer diferença nas diversas faixas etárias:

 

  • Crianças: o consumo de gorduras é essencial para o desenvolvimento infantil. A ingestão de poliinsaturados dentro das recomendações durante a infância auxilia na redução nos níveis de colesterol, evitando, assim, o aparecimento de doenças cardiovasculares no futuro.
  • Adultos: Ácidos graxos poliinsaturados ajudam a reduzir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
  • Praticantes de exercícios físicos regulares: o consumo adequado é importante pois, tanto em quantidade quanto em qualidade, são essenciais não só para as funções vitais, mas também para contribuir como principal fonte energética para a atividade física.
  • Idosos: o seu consumo pode auxiliar no efeito protetor contra o declínio cognitivo.